Seleção de Parataekwondo volta a competir no Pan Aberto do México

Por Confederação Brasileira de Taekwondo | Crédito: CBTKD

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio marcarão a estreia do Parataekwondo no programa oficial e o time brasileiro está na reta final de preparação, na busca de fazer história e conquistar as primeiras medalhas do País. Antes de chegar ao Japão, o trio formado por Debora Menezes, Nathan Torquato e Silvana Fernandes participará do ParaPan-Americano Aberto, no México (02 a 04 de junho), e do Aberto da Ásia, no Líbano (11 a 15 de junho). Cristhiane Nascimento, Fabrício Marques e Leylianne dos Santos completam o time brasileiro nas competições abertas.

Com chances reais de pódio, Debora, Nathan e Silvana seguem em período de treinamento intensivo em Curitiba, no Paraná, ao lado do coordenador Rodrigo Ferla.

“Essa convocação tem grande importância pela questão de estarmos parados há mais de um ano e agora podermos participar dos últimos eventos antes da estreia nos Jogos Paralímpicos. É bom poder contemplar dois atletas para cada categoria, classificada para Tóquio, sendo o titular e o reserva”, analisa Rodrigo Ferla. 

Visando a intensificação do trabalho, nesta fase final de preparação, Debora, que é de São Paulo, e Silvana, da Paraíba estão morando em Curitiba. Já Nathan, que é de Praia Grande, litoral paulista, segue com períodos de treinamento nos dois locais.

Campeã Mundial em 2019, Debora é uma das favoritas ao título na categoria acima de 58 quilos, da classe K44, e comentou sobre sua expectativa dos Jogos de Tóquio “Quero chegar 100%, dar meu melhor e buscar a medalha de Ouro”.

Atual campeão parapan-americano da categoria até 61 quilos, Nathan Torquato avaliou a relevância da participação no Pan-Americano e no Aberto do Líbano. Revelação da equipe brasileira, que treina parataekwondo há somente três anos, Silvana Fernandes tem o título do ParaPan-Americano de Lima, na categoria até 58 quilos, e segue focada na evolução constante.

A competição será realizada em formato de bolha, sem presença de público e com deslocamento restrito e controlado. As delegações estarão hospedadas no mesmo hotel em que as lutas serão realizadas.