Coronavírus: No interior do Rio Grande do Norte, pais de alunos decidem manter mensalidade para ajudar professor de Taekwondo

Por Girliani Martins | Crédito: Divulgação

O Brasil, assim como o restante do mundo, enfrenta um de seus maiores desafios: reduzir o número de pessoas infectadas pelo Coronavírus (COVID-19) e a taxa de mortes. Em meio à uma situação tão delicada, que exige isolamento e medidas de prevenção, a população tem demonstrado solidariedade e empatia.

Em Jardim do Seridó, no interior do Rio Grande do Norte, a 247 km da capital (Natal), pais dos alunos do professor de Taekwondo, Matheus Fernandes (2º dan), resolveram se unir e continuar pagando a mensalidade da academia, mesmo durante a quarentena.

Professor Matheus Fernandes (primeira fileira em pé) com os alunos.

O profissional atua desde 2014 na área e ficou muito emocionado com a ação, afinal de contas, foi uma forma de reconhecerem o seu trabalho.

De acordo com Matheus Fernandes, o município é muito humilde, entretanto, os pais das crianças se comprometeram em continuar o pagamento da mensalidade. “A iniciativa partiu deles mesmo, em um grupo de WhatsApp. Os pais reconheceram a minha profissão, e por saberem que essa é a minha principal fonte de sustento, decidiram continuar. Eles conhecem os benefícios do Taekwondo na vida de seus filhos. Foi uma prova que estou no caminho certo. Fiquei muito honrado com esse gesto de solidariedade”, conta.

Para retribuir o esforço, o educador realiza instruções à distância (online), mas com ressalvas. “Muitas crianças não possuem material específico para a prática em casa. Por conta disso, estou recomendando que façam alongamentos, sem muitos movimentos bruscos. Por eu não estar presente fisicamente, tenho medo que possam se lesionar, caso executem algum golpe de forma incorreta”, explica.

Educar demonstra técnica de Taekwondo.

Nesse período de isolamento, as maiores dificuldades são lidar com a ausência dos discípulos e estar preparado para alguns danos. “Sinto falta de meus alunos e do ambiente da academia. No retorno, talvez tenha que recomeçar os treinos com aqueles que já estavam em fase de evolução”, considera.

Porém, Matheus Fernandes está confiante que todos sairão mais fortalecidos desta pandemia. “Eles demonstraram muito carinho e respeito por mim. Toda esta situação nos ensinou que nunca devemos ser egoístas, e que cada um, dentro de suas possibilidades, pode fazer algo para ajudar ao próximo”, pontua.

Siga o professor Matheus Fernandes no Instagram.