Master 17: Mestre Márcio Gonçalves torna-se o responsável pela difusão do Shou Bo no Brasil

Da Redação | Crédito: Arquivo Pessoal

O Shou Bo é aquele tipo de arte marcial que quando a pessoa conhece, apaixona-se. Nascido na China, contou com o aperfeiçoamento do grão-mestre Yuan Zumou. No Brasil, por sua vez, foi implantado pelo mestre Márcio Gonçalves.

Basicamente, significa “combate sem armas” (Shou = mão e Bo = arremesso). Existem vários artigos escritos chineses que o associam à uma forma de combate. Os primeiros indícios remetem ao século III a.C., na Dinastia Qin. Até o final de outro sistema de poder, a Dinastia Song, incluiu técnicas com punhos e pés, e agarramentos com combinações de projeções.

Ao longo dos séculos, mudou de nome algumas vezes. Na Dinastia Song era chamado de Shou Bo e Xiang Bo. Nesse período, as competições costumavam ser organizadas em todo o território chinês, representando eventos amplamente aceitos pelo povo em arenas ou feiras. Os competidores utilizavam quatro técnicas: Da (Boxe com as mãos), Ti (Boxe com os pés), Na (arte das capturas) e Shuai (arte das projeções). A vitória só acontecia a partir dos seguintes critérios: adversário levado ao chão, nocaute ou saída da área.

Leia mais na Revista Master – 17ª edição (versão impressa)

E em breve, nas principais plataformas digitais: Amazon, Google Play e Kobo.