Brasileiros param nas eliminatórias no quinto dia do Mundial de Judô

Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Beatriz Souza (+78kg) lutaram nesta quinta, em Abu Dhabi, último dia de competição individual.

23/05/2024

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito da foto: JudoTV


O Judô brasileiro teve três representantes no último dia de competição individual do Mundial de Judô, que acontece em Abu Dhabi. Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Beatriz Souza (+78kg) lutaram nesta quinta, 23, em busca das primeiras medalhas do Brasil no evento, mas não avançaram em suas chaves. 


Beatriz estreou com uma vitória relâmpago sobre a sul-coreana Hyejon Lee, por ippon, em 16 segundos de luta e avançou às oitavas-de-final, onde encarou a holandesa Karen Stevenson. A adversária, que já foi da categoria de baixo, até 78kg, conseguiu um ataque rápido para surpreender Bia e marcar um waza-ari no início do combate. 


A brasileira precisou ir para cima buscar o ippon e em uma entrada de golpe acabou executando um movimento irregular no braço da holandesa, o que caracterizou hansokumake, desclassificação direta. Pela primeira vez neste ciclo, Beatriz saiu do Mundial sem pódio. Ela foi bronze em Budapeste 2021, prata em Tashkent 2022 e bronze em Doha 2023.


Nas chaves masculinas, Rafael Buzacarini (100kg) estreou com vitória nas punições sobre Isaac Bazzina, de Malta, mas parou no bicampeão mundial do 90kg, Nikoloz Sherazadshvili, da Espanha. 


Na mesma categoria, Leonardo Gonçalves (100kg) começou muito bem contra o atual campeão mundial, Arman Adamian, da Rússia, marcando um waza-ari. Mas, o adversário achou o caminho para aplicar suas técnicas e projetou o brasileiro duas vezes (waza-ari-awasete-ippon) para virar o placar e vencer a luta. 


As disputas desta quinta-feira, 23, encerraram a competição individual no Mundial de Abu Dhabi. O melhor resultado do Brasil foi o quinto lugar de Daniel Cargnin (73kg), que perdeu na disputa de bronze para judoca da Mongólia, nas punições. Natasha Ferreira (48kg) e Larissa Pimenta (52kg) também chegaram ao bloco final e ficaram em sétimo lugar, parando na repescagem. 


Dos objetivos relacionados ao ranqueamento olímpico, o Brasil sai desse Mundial com o seguinte saldo: classificou o ligeiro masculino 60kg diretamente, com o novato Michel Augusto, e aguarda a confirmação das cotas no 63kg, com Ketleyn Quadros, e no 48kg, com Natasha Ferreira. A única categoria que não tem mais chances de classificação à Paris é o 70kg, que não foi bem neste Mundial. Além deles, outros 10 judocas já estão garantidos em Paris.


O Brasil volta ao tatame nesta sexta-feira, 24, para a última chance de subir ao pódio em Abu Dhabi, dessa vez, na competição por equipes mistas. A estreia será contra o Uzbequistão em confronto válido pelas oitavas de final.