Seleção conclui treinamento de campo preparatório para o Pan-Americano de Guadalajara

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

Depois de sete dias de treinos intensos, chegou ao fim, nesta sexta-feira, 13, o treinamento de campo da seleção brasileira de Judô, em Pindamonhangaba. A atividade reuniu mais de 60 atletas, entre os quais 17 convocados para o Campeonato Pan-Americano Sênior de Guadalajara, última competição de ranqueamento em 2020.

Para viabilizar as melhores condições de preparação dos atletas no contexto da pandemia de Covid-19, a CBJ isolou a equipe no Hotel Colonial Plaza e estruturou o local para receber os judocas, com dojô amplo e arejado, academia de musculação em ambiente aberto e sala de fisioterapia. Todos os protocolos de segurança foram seguidos à risca pela delegação, que foi toda testada antes de treinar.

A equipe feminina brasileira convocada para o Campeonato Pan-Americano contará com 8 judocas.

“A gente está sendo privilegiado de conseguir um espaço com toda a segurança para se preparar para a competição”, pontuou a meio-leve Eleudis Valentim (52 kg), que teve sua primeira experiência dentro dos novos protocolos em Pinda e foi convocada para sua primeira competição pós-paralisação. “Fiquei muito feliz em poder representar minha categoria num Pan-Americano. Já faz algum tempo que eu não luto o Pan e confesso que já comecei a sentir a adrenalina. Depois de todos esses acontecimentos eu não fiz nenhuma competição ainda. Por mais que a gente tenha feito toda a preparação em Portugal, competição é diferente. Me preparei mentalmente, principalmente, e estou confiante em fazer uma boa competição.”

A rotina na concentração começava com café da manhã e treino físico ou de judô em sequência. Após o almoço, todos os atletas tinham um intervalo para descansar ou se recuperar em sessões de fisioterapia para retornarem ao tatame ou à academia no final da tarde.

“Nessa semana os treinamentos foram muito produtivos, muito intensos e foram bem direcionados para o Campeonato Pan-Americano. A gente estudou muito os adversários que nós vamos enfrentar, como anular e como impor nosso jogo no adversário. Foi muito estudo e, também, muita intensidade. Então, foi um nível de fadiga extrema, cansei bastante, mas foi muito proveitoso”, detalhou o campeão pan-americano em 2017, Eduardo Katsuhiro (73 kg), que também foi convocado para representar a seleção em Guadalajara. “E em relação ao Pan-Americano, a expectativa é 100% positiva. Estou indo lá para ser campeão, avançar bem no ranking e me afirmar no peso leve.”

A CBJ estuda ainda a realização de outro período de treinos em Pindamonhangaba, em dezembro, visando manter os judocas em ritmo para a disputa do World Masters de Doha, previsto pela FIJ para janeiro de 2021.