Judô bate recorde no Canal Olímpico do Brasil

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

O fã do judô que assistiu ao Campeonato Pan-Americano de Guadalajara, em abril, pelo Canal Olímpico do Brasil ficou, em média, uma hora e 56 minutos vidrado na tela acompanhando os ippon e waza-ari da nossa seleção. Esse tempo médio assistido, de acordo com o COB, foi o recorde entre todas as transmissões ao vivo exibidas pela plataforma de streaming do Comitê.  

A competição, que contou com os principais judocas do país e distribuiu pontos no ranking de classificação olímpica, aconteceu nos dias 15 e 16 de abril. O Canal transmitiu todas as lutas na íntegra, com narração de Guilherme Maia e comentários do medalhista olímpico e mundial, Leandro Guilheiro.  

No primeiro dia, a transmissão teve 6.510 visualizações, enquanto no segundo o total foi de 3.830. A audiência total dos dois dias ficou em 4.759 expectadores únicos.  

“Isso tudo significa muito. Escancara uma demanda reprimida gigantesca, abre uma oportunidade valiosa de relacionamento com esse público e deixa claro o potencial de consumo incrível que existe por parte desses fãs do esporte ávidos por conteúdo e interação. Ajuda a fazer o esporte olímpico crescer”, escreveu Manoela Penna, diretora de Comunicação do Comitê Olímpico do Brasil, em artigo publicado pela Máquina do Esporte, nesta quarta-feira, 12, analisando a importância do streaming para o esporte olímpico do Brasil.