Ellen Santana fica em quinto lugar, melhor resultado do Brasil no Grand Slam de Paris

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: Roberto Castro/ rededoesporte.gov.br

A peso Médio Ellen Santana foi a representante do Brasil nas disputas por medalhas do Grand Slam de Paris, neste domingo, 17.10, último dia de competição. Ellen encarou Hilde Jager, da Holanda, na luta pelo bronze e sofreu um waza-ari que a deixou em quinto lugar. Foi o melhor resultado do Brasil na competição. O próximo compromisso do Judô brasileiro no Circuito Mundial será o Grand Slam de Baku, no Azerbaijão, de 5 a 7 de novembro.

Ellen chegou à Paris como número 28 do mundo e já estreou nas quartas-de-final, onde bateu Jemima Yeats-Brown, da Grã-Bretanha, por um waza-ari. Na semifinal, a brasileira não conseguiu passar pela japonesa Saki Niizoe que, com ippon, classificou-se para a final e mandou Ellen à disputa pelo bronze. No duelo pela medalha, ela econtrou dificuldades para encaixar a pegada e Jager conseguiu a projeção que valeu um waza-ari e o bronze.

A judoca brasileira Ellen Santana.

As etapas de Grand Slam têm grande peso no ranking mundial IJF, pois distribuem até mil pontos na classificação. A medalha de bronze vale 500 pontos, enquanto o 5º lugar vale 360. São pontos importantes para Ellen tentar melhorar seu ranking e entrar no Top 20.

Ainda neste domingo, o meio-pesado Lucas Lima (100kg) ficou em sétimo lugar, anotando o melhor desempenho dos homens em Paris. Ele venceu Gonchigsuren Batkhuyag, da Mongólia, nas oitavas, por ippon. Em seguida, perdeu para o croata Zlatko Kumric, nas quartas, e para o francês Cedric Olivar, na repescagem, igualmente por ippon.

Natasha Ferreira (48kg), Jéssica Pereira (57kg), Renan Torres (66kg), Willian Lima (66kg), David Lima (73kg), Guilherme Schimidt (81kg), Marcelo Gomes (90kg) e João Cesarino (+100kg) também representaram o Brasil no Grand Slam de Paris e não avançaram ao bloco final.

Natasha chegou a vencer uma luta, contra Katharina Tanzer, da Áustria, mas caiu nas oitavas para a vice-campeã mundial Koga Wakana, do Japão. Os demais atletas caíram na primeira luta na Arena Bercy.