Daniel Cargnin fatura a primeira medalha do Judô brasileiro em 2020

Por Confederação Brasileiro de Judô | Crédito: Gabriela Sabau / IJF

O Judô brasileiro abriu o ano olímpico no pódio. E a primeira medalha do país na temporada 2020 tem nome e sobrenome: Daniel Cargnin. O atleta da categoria meio-leve masculina (66 kg) faturou o terceiro lugar no Grand Prix de Tel Aviv, em Israel, após vencer quatro lutas e derrotar, na luta pelo bronze, o israelense Baruch Shmailov, número seis do ranking mundial. Foi o melhor resultado do Brasil na quinta-feira (23), primeiro dia de competição. 

Cabeça-de-chave número dois entre os meio-leves, Cargnin estreou diante do canadense Jacob Valois, já na segunda rodada, e passou pelo adversário com um ippon. Nas oitavas, o duelo foi contra Artur Te (KGZ) e só foi decidido no segundo minuto do golden score, quando o brasileiro conseguiu um waza-ari.

Daniel Cargnin é medalha de bronze no Grand Prix de Tel Aviv.

Daniel seguiu para as quartas-de-final, onde encarou o anfitrião Tal Flicker, que conseguiu levar a luta para o golden score. Após ataques de ambos os lados nos primeiros segundos, Daniel caiu de lado e o israelense marcou um waza-ari para avançar à semifinal, enquanto Cargnin seguiu para a repescagem.

No caminho para o bronze, o primeiro adversário foi o peruano Juan Postigos. O brasileiro sofreu uma punição (shido), mas conseguiu controlar a luta e venceu com uma bela queda que lhe garantiu o ippon. A vitória rendeu a chance de disputar a medalha de bronze e conseguir uma revanche diante de outro israelense, Baruch Shmailov.

Foi o duelo do número seis contra o número sete do ranking mundial, equilíbrio de pontos traduzido também no combate. Concentrado, Daniel soube controlar os ataques na hora certa e forçar os erros de Shmailov. Com isso, conseguiu duas punições ao israelense antes da luta seguir para o golden score. Shmailov tentou pressionar o brasileiro, conseguiu impor duas punições, mas acabou sofrendo mais um shido, o que garantiu a medalha de bronze a Daniel Cargnin. Além do pódio, o terceiro lugar renderá ao brasileiro mais 350 pontos para o ranking mundial da FIJ, importantes na disputa por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Outros resultados do dia

Além de Daniel, outros oito brasileiros lutaram na madrugada desta quinta, em Tel Aviv, mas ficaram nas oitavas ou na primeira rodada. Sarah Menezes (52 kg) estreou na segunda rodada contra Erza Muminoviq (KOS) e venceu por ippon. Já nas oitavas, a brasileira acabou sendo superada por Gefen Primo (ISR), também por ippon. Ketelyn Nascimento (57 kg) começou com vitória na segunda rodada sobre Pauline Starke (GER), onde conseguiu um ippon. Nas oitavas, derrota para Helène Receveaux (FRA), por ippon. Eric Takabatake (60 kg) conseguiu ippon sobre Yanislav Gerchev (BUL) na segunda rodada e acabou sofrendo revés para o japonês Dai Aoki, nas penalidades (shidos).

Nathália Brigida (48 kg), medalhista de bronze em 2019, estreou com vitória diante da russa Daria Pichkaleva. A brasileira forçou três shidos na adversária e avançou às oitavas-d -final, onde encarou a sérvia Milica Nikolic. No último minuto, Nikolic conseguiu um ippon e venceu a brasileira.

Eleudis Valentim (52 kg) e Felipe Kitadai (60 kg) também estrearam na segunda rodada. A brasileira acabou sendo superada por ippon de Anastasia Polikarpova (RUS), enquanto Kitadai sofreu um waza-ari de Kemran Nurillaev (UZB). 

Gabriela Chibana (48 kg) e Willian Lima (66 kg) acabaram sendo superados na primeira rodada. Chibana encarou a italiana Francesca Milani, que conseguiu o ippon sobre a brasileira. Willian começou na frente com um waza-ari sobre Bogdan Iadov (UKR). Porém, acabou sofrendo dois shidos e, no final, foi superado com um ippon.

Segundo dia tem oito brasileiros em ação

O Grand Prix seguirá nesta sexta-feira, 24, com oito atletas brasileiros em ação. As preliminares começaram às 4h30*, enquanto as disputas de medalhas acontecem às 12h*.

Confira os judocas do segundo dia:

Ketleyn Quadros (63 kg) x Maria Centracchio (ITA) ou Agata Ozdoba-Blach (POL)

Alexia Castilhos (63 kg) x Sandrine Billiet (CPV)

Maria Portela (70 kg) x Alina Lengweiler (SUI)

Ellen Santana (70 kg) x Hilde Jager (NED) ou Elvismar Rodriguez (VEN)

David Lima (73 kg) x Artem Khomula (UKR)

Eduardo Katsuhiro Barsosa (73 kg) x Anthony Zingg (GER)

Eduardo Yudy Santos (81kg) x Aristos Michael (CYP)

João Macedo (81kg) x Kalonji Mbuyi (COD)

*Horário de Brasília