CBJ promove, neste sábado o primeiro Festival de Judô Infantil online para celebrar o mês das crianças

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

Outubro é o mês das crianças e aniversário do mestre Jigoro Kano, criador do Judô. Para celebrar as datas em grande estilo, a Confederação Brasileira de Judô promoverá no próximo sábado, 02, o seu primeiro Festival de Judô Infantil. Neste ano, em razão da pandemia, todas as atividades serão apresentadas online, com transmissão ao vivo pelo Canal Brasil Judô, no YouTube, a partir das 10h (Brasília). Alunos, professores, pais, mães, amigos e familiares estão convidados para brincar, se divertir e aprender um pouquinho mais com o Caminho Suave!  

Inscreva-se no Canal Brasil Judô e ative as notificações para ser avisado do início da transmissão 

Para conduzir as atividades, a CBJ convidou três renomados professores de Judô especializados no ensino para crianças: sensei Miguel Kuse, do Kuse Dojô; sensei Saimon Magalhães, do Otto Judô; e a sensei Patrícia Amaral, criadora do Judoquinhas.  

“O Judô é uma ferramenta que tem o potencial de colaborar para o desenvolvimento integral das crianças e dos adolescentes, tornando-os fortes, virtuosos, conscientes e ativos na construção de um mundo melhor para todos”, considera Patrícia. “No entanto, para usufruir destes benefícios, é preciso viver o Judô como um estilo de vida, isto é, aprender a analisar e a aplicar os princípios e o aprendizado das aulas nas outras áreas da sua vida. É  preciso viver o Judô como uma jornada para a vida inteira, e essa visão precisa ser cultivada desde a infância”, completa.  

Para o sensei Saimon, o Judô é uma importante ferramenta educacional para crianças, desenvolvendo-as nos aspectos físicos, mentais e sociais.  

“Quando entendemos o Judô dessa maneira, pensando além do ensino das técnicas e organizamos nossas aulas para as crianças e adolescentes de forma que a aula seja divertida e, principalmente, proveitosa, conseguimos conquistar nossos alunos e fazer com que permaneçam por mais tempo na prática da modalidade”, avalia.  

“Vejo o Judô como uma ferramenta importantíssima na formação global de seus praticantes, auxiliando-os para uma boa convivência na sociedade e na conscientização de uma vida mais saudável”, destaca o professor Miguel Kuse.  

Além dos Sensei, o Festival contará com participações especiais de árbitros, técnicos e atletas olímpicos, entre eles, a sensei Yuko Fujii, treinadora da equipe olímpica do Brasil em Tóquio 2020, ao lado dos medalhistas olímpicos Sarah Menezes e Rafael Silva “Baby”. 

Sobre os convidados: 

Otto Judô – Criado em 26 de Maio de 2013 na Escola Municipal Otto Bracarense, Otto Judo oferecia aulas gratuitas de Judo Infantil, dentro do Currículo da Educação Integral. Atendendo durante os últimos anos um total de aproximadamente 600 alunos, dos quais surgiram muitos medalhistas estaduais, nacionais e internacionais. Atualmente o Otto Judô também acontece em uma academia particular, Dojo Otto Judô, com mais de 140 alunos. As aulas são ministradas pelo Sensei Saimon Magalhães de Souza que é Coordenador de Judô na Smelj Curitiba e Coordenador de judô infantil na FPrJ.

Judoquinhas – Criado em 2015 pela judoca Patrícia Amaral Gabriel, o Canal Judoquinhas já alcançou mais de 2 milhões de visualizações no YouTube, com vídeos educacionais que oferecem às crianças a sabedoria do judô adaptada à linguagem infantil, cultivando valores e o amor pelo judô. Patrícia é fonoaudióloga e neuropsicopedagoga.  

Kuse Dojô – É uma escola de Judô de Caxias do Sul-RS preocupada em manter a tradição desta arte marcial japonesa, com o olhar na evolução e o que acontece no Judô no mundo. Sua metodologia alia disciplina e criatividade, em prol da formação integral dos alunos, com o foco no aprendizado, no fortalecimento educacional e no resultado final deste todo.