Brasil bate Cuba por 4 a 3 e conquista o título do Pan-Americano de Judô por equipe

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

A seleção brasileira de Judô conquistou no domingo (23), o título do Pan-Americano de Judô por equipes mistas com vitórias sobre México e Cuba, em Guadalajara. Com o resultado, o país mantém sua hegemonia continental e encerra o Pan com 15 medalhas: cinco ouros, seis pratas e quatro bronzes.  

A competição por equipes mistas é a nova prova olímpica do judô que valerá medalha em Tóquio, no ano que vem. Em 2019, o Brasil foi bronze no mundial e campeão no Pan, repetindo o feito em 2020. 

Para isso, passou pela equipe do México, na semifinal, com vitória tranquila por quatro a zero sobre os donos da casa. Os pontos brasileiros foram marcados por David Moura (+90 kg), Jéssica Pereira (57 kg), Eduardo Katsuhiro (73 kg) e Maria Portela (70 kg).  

Na decisão pelo ouro, o Brasil começou com vantagem de um a zero pelo desfalque da peso pesado cubana Idalys Ortiz, que não foi ao Pan de Guadalajara. Mesmo assim, o duelo foi equilibrado.  

Na primeira luta, Arnaes Garcia (57 kg) venceu Jéssica Pereira nas punições e descontou para Cuba. Em seguida, Eduardo Katsuhiro (73 kg) imobilizou Orlando Polanco e marcou para o Brasil.  

Cuba reagiu com Maylin Del Toro Carvajal, vencendo Maria Portela (70 kg) nas punições após mais de cinco minutos de golden score.

O vice-campeão mundial dos 90 kg, Ivan Felipe Silva Morales, conseguiu um ippon relâmpago sobre Eduardo Yudy e ampliou para Cuba. Três a dois. 

David Moura veio para o “tudo ou nada” e garantiu o empate em três a três com vitória, também nas punições, sobre Andy Granda, no pesado masculino. 

Na competição por equipes, para desempatar a disputa, sorteia-se uma categoria entre as seis do confronto para fazer uma luta extra com “ponto de ouro”. Ou seja, quem marcar primeiro vence. E o peso sorteado para definir o duelo Brasil x Cuba foi o 57 kg, de Jéssica Pereira. A brasileira, que havia perdido na primeira luta, foi para cima de Arnaes Garcia e conseguiu a revanche com um wazari, garantindo o ouro para o Brasil. 

Essa foi a última competição do ano para a seleção brasileira de judô. O Circuito Mundial IJF retornará em janeiro, com o World Masters, em Doha, reunindo os melhores judocas do mundo em busca de 1800 pontos na classificação olímpica. 

ACESSE AQUI o quadro geral de medalhas.