8 de março é o Dia Internacional da Mulher!

A luta das mulheres por melhores condições de igualdade e trabalho teve sua origem no início do século 20, mas ainda há um longo caminho a percorrer para que o devido reconhecimento e respeito sejam alcançados.

A data comemorada oficialmente desde 1975, no Brasil, chama a atenção da sociedade para a luta pelos direitos das mulheres que a cada ano estão
conquistando espaços importantes em posições que anteriormente pertenciam apenas aos homens.

As vitórias foram inúmeras: direito ao voto, métodos contraceptivos, reconhecimento de igualdade de direitos, mas ainda existe uma triste escalada  nesta caminhada que é a violência.

Segundo o Ministério da Mulher, ao todo, em 2020, foram registradas 105.671 denúncias de violência contra a mulher, tanto do Ligue 180 (central de atendimento à mulher) quanto do Disque 100 (direitos humanos).

Do total de registros, 72% (75.753 denúncias) são referentes à violência doméstica e familiar contra a mulher, informou a pasta. (https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2021-03/governo-registra-105-mil-denuncias-de-violencia-contra-mulher)

Ainda assim, as mulheres se mantêm firmes no principal papel que desempenham na sociedade que é o de ser mãe e cuidar da família.


Nossa homenagem a todas as mulheres que se reinventam todos os dias, em casa e no trabalho. Aquelas que surpreendem o mundo com sua força, garra, determinação e são exemplos de delicadeza quando a situação exige.


Respeitar as mulheres é acima de tudo valorizar a vida.


Lugar de mulher é onde ela quiser, não é mesmo?