Seleção busca fazer história no qualificatório paralímpico

Por Confederação Brasileira de Taekwondo | Crédito: CBTKD

O Parataekwondo fará sua estreia em Paralimpíadas nos Jogos de Tóquio e o time brasileiro busca fazer história e figurar entre as fortes potências mundiais. Antes disso, três atletas vão buscar suas vagas no evento qualificatório, no dia 10 de março, em Heredia, na Costa Rica. Nathan Torquato, Silvana Fernandes e Bruno Mota pretendem se juntar a Débora Menezes, única brasileira a conquistar vaga pelo ranking olímpico da Federação Internacional de Taekwondo (WTF em inglês).

A equipe está em reta final de preparação no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, com treinamento físicos e táticos supervisionados pelos treinadores Rodrigo Ferla e Alan Nascimento, e da fisioterapeuta Elisa Pilarski.

– O camping de preparação para qualificatório continental e contamos com o Nathan, Silvana e com Bruno. Para o treinamento trouxemos uma equipe de apoio com atletas que tem aproximadamente mesma altura e peso dos atletas e, com treinos individualizados, estamos trabalhando com as situações de combates que os brasileiros vão encontrar. Quinta feira vamos embarcar para a Costa Rica e nosso objetivo é voltar com as três vagas e ter 100% de aproveitamento e chagar com o time completo em Tóquio – analisou o coordenador de Parataekwondo Rodrigo Ferla.

Em São Paulo, a equipe conta com o auxílio dos atletas João Miguel Neto, Gusman Gugelmin Nascimento e Ana Clara Ferla.

Seleção brasileira de Parataekwondo
Atletas: Nathan Torquato, Silvana Mayara Cardoso, Bruno Rodrigues da Mota

Comissão: Rodrigo Ferla – técnico

Alan Nascimento- técnico

Elisa Pilarski- fisioterapeuta