Guia completo para prevenir e combater o Coronavírus no Brasil

Da Redações | Crédito: Divulgação

O mundo vive uma pandemia de Coronavírus, e para conter seu avanço e consequências sociais e econômicas, vários países têm adotado medidas preventivas.

No Brasil, o Governo Federal e o Ministério da Saúde também estão empenhados em resolver este problema.

A seguir, você, professor/mestre, confere um Guia Completo para compreender e lidar melhor com a situação.

É viável ressaltar que as informações contidas aqui são de fontes oficiais, portanto, imprimem veracidade e credibilidade.

Os primeiros Coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi somente em 1965 que o vírus ganhou esse nome, em decorrência do perfil no microscópio, isto é, similar a uma coroa.

O que é o Coronavírus?

É uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do Coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China, e provoca a doença chamada de Coronavírus (COVID-19).

Como prevenir o contágio?

Recomendações importantes

– Fique em casa. Saia apenas em último caso, isto é, quando realmente for necessário.

– Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

– Evite contato próximo com pessoas doentes.

– Fique em casa quando estiver doente.

– Limpe e desinfete objetos com álcool e superfícies com água sanitária.

Período de incubação

O período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por Coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Quais são os sintomas?

Febre

Tosse

Dificuldade para respirar.

Como é transmitido?

Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1 m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.

É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

Apesar disso, a transmissão do Coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

– Gotículas de saliva

– Espirro

– Tosse

– Catarro

– Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão

– Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Grupos de Risco

– Idosos

– Pessoas com doenças crônicas (Diabetes, Hipertensão, etc), respiratórias ou que diminuem a imunidade

– Gestantes

– Mulheres com até 45 dias de pós-parto.

Como é feito o tratamento?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por Coronavírus. O mais indicado é repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, exemplos:

– Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos).

– Uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.

Antes de procurar ajuda médica, informe-se antes da necessidade no site da prefeitura de sua cidade e em órgãos de saúde. Evite sobrecarregar hospitais e aumentar a chance de contaminação.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). É necessária a coleta de duas amostras na suspeita do Coronavírus.

Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral. O diagnóstico do Coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Recomendações sociais e comerciais

– Para evitar o aumento de casos de Coronavírus no Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que a população fique em casa e saia apenas quando for necessário.

– Postos de saúde e hospitais funcionam em horário normal. Esses serviços são essenciais para conseguirmos enfrentar e superar essa pandemia.

– Apenas serviços essenciais devem continuar. Exemplos: supermercados, farmácias, padarias e bancos.

– Vários municípios determinaram o fechamento de hotéis, shoppings, academias, igrejas e casas noturnas, além de restrição total às praias.

– Se você tem a possibilidade de realizar home-office (em casa), faça.

– Profissionais autônomos que trabalham na rua também devem permanecer em suas residências.

– Evite utilizar transporte público, mas caso seja necessário, mantenha uma distância dos demais usuários e cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.

– Quarentena não é período de férias. Não viaje, passeie ou vá à praia.

Fontes

https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#transmissao

https://www12.senado.leg.br/noticias/audios/2020/03/grupos-de-risco-precisam-redobrar-cuidados-contra-coronavirus

Fechar Menu