Arte marcial e Massoterapia: uma fusão que deu muito certo

Por José Augusto Maciel Torres* | Crédito: Divulgação

Quando falamos em contribuições do Oriente para a nossa cultura ocidental, não podemos deixar de mencionar a China e a Índia, dois grandes polos literários, filosóficos e terapêuticos. Nesse último campo, por exemplo, o Nei-Chin, que surgiu em 2630 a.C., é uma das mais importantes e antigas obras da Medicina Tradicional Chinesa. Já a Índia foi o lugar onde Os Vedas (2500/2000 a.C.) influenciaram no surgimento da Medicina Ayurvédica, conhecida como Medicina Tradicional Indiana.

Técnica de Massoterapia.

 É interessante lembrar que no Ocidente, devido à divisão entre corpo e mente, disseminada pelo filósofo René Descartes, pai da Filosofia Moderna, a questão do toque sempre foi vista como algo secundário no contexto terapêutico. Em contrapartida, o Oriente existe valorizou a abordagem integral do ser humano (mente, corpo e espírito em harmonia). Por conta disso, podemos constatar que existe uma grande diferença entre a abordagem da Massoterapia no Oriente e no Ocidente.

Este, inclusive, é o assunto da próxima edição da Revista Master (nº 15). Enquanto ela não é lançada, confira uma prévia da matéria.

O Chi

        Os chineses criaram uma teoria na qual o homem é o microcosmo, e o Universo, o macrocosmo. Assim, há uma energia denominada de Chi ou Ki (verbete japonês) em tudo que envolve o Universo e o homem. Esses princípios são a base de toda a filosofia e terapias do extremo Oriente.

No Ocidente, devido às heranças do Judaísmo e do Cristianismo, não existe uma íntima relação do homem com a natureza. Mas, felizmente, nos dias atuais, têm surgido diversos movimentos, até mesmo na ciência, para a devida aceitação das teses holísticas, possibilitando uma globalização entre o Universo e o ser humano.

        Em relação à Medicina Ayurvédica, na Índia, existem as massagens com óleos terapêuticos chamados de Abiyanga. Além disso, os indianos atuam com uma técnica de massagem para os bebês conhecida como Shantala, criada no Ocidente pelo médico francês Frederick Leboyer.

As técnicas orientais

          O Shiatsu (Shi = dedo e Atsu = pressão) é uma terapia nipônica recente, sendo a síntese de várias técnicas chinesas e japonesas. O Anma tem sua origem na prática chinesa do Anmo, desenvolvido durante as dinastias Quin e Hane, na época dos três reinos 250 a.C. e 280 d.C.).

Ficou interessado em continuar a leitura?

Aguarde a próxima edição da Revista Master….

*José Augusto Maciel Torres é cônsul honorário do Sri Lanka na Bahia e autor de diversas obras sobre artes marciais e terapias orientais.

Saiba mais: www.seitai.com.br