Da Redação | Crédito: Divulgação

imagem da noticia

Hoje faz 80 anos que Jigoro Kano nos deixou

Um legado de um grande mestre nunca morre. E é assim que tem sido com o sensei Jigoro Kano, falecido em 04 de maio de 1938. Hoje, faz 80 anos que este ícone nos deixou, entretanto, seus ensinamentos e filosofia continuam vivos em cada praticante.

Mestre Jigoro Kano é o fundador do Judô e nasceu em 28 de outubro de 1860, em Mikage, no Japão. Seus pais queriam que fosse diplomata ou político, mas ele com sua personalidade forte, foi muito além disso, tornando-se um grande mestre.

Em 1871, aos 11 anos, foi enviado para Tóquio, para estudar inglês. Por ter o porte muito franzino, decidiu fortificar o corpo, praticando ginástica, remo e Basebol. Entretanto, não se sentia à vontade com essas modalidades. Foi, então, que se matriculou nas aulas de Jujutsu.

Kano treinou essa arte marcial durante muitos anos, até que em fevereiro de 1892, utilizou todo o seu conhecimento para inaugurar a Kodokan. De acordo com ele, estudou o Jujutsu não somente porque era interessante, mas também porque compreendeu que seria o meio mais eficaz para educação do físico e do espírito.

A partir da Kodokan, aprimorou o Jujutsu e o transformou em um sistema acessível a todos, independentemente do tipo físico e faixa etária. O mestre desenvolveu técnicas de amortecimento de quedas (ukemis), bem como criou uma vestimenta especial para o treino, o judogui.  

A nova arte tinha duas formas distintas, uma abrangia as técnicas de queda, imobilizações, chaves e estrangulamentos, e a outra parte consistia nas técnicas de golpear com as mãos e os pés, em combinações com agarramentos e chaves para imobilização, inclusive ataques em pontos vitais.

Idealizado e desenvolvido por Jigoro Kano, o Judô transformou-se em dos mais conhecidos esportes olímpicos do mundo. O fundador não conseguiu acompanhar o progresso da modalidade em vários cantos do planeta, mas ele tinha certeza de sua perpetuação, tanto que certa vez disse: "Quando eu morrer, o Judô Kodokan não morrerá comigo, porque muitas coisas virão a ser desenvolvidas se os princípios de minha arte continuarem sendo estudados".

Presente em todos os continentes, o Judô é praticado por mais de 10 milhões de pessoas.

 

 

Veja mais notícias!

imagem da noticia

Sensei Sérgio Valencia confirma participação no livro Grandes Mestres - 10ª edição

ver completa
imagem da noticia

Alex Raspa comemora 18 anos da ABRACIF e homenageia mestre Chiu Ping Lok

ver completa
imagem da noticia

Autor do livro Grandes Mestres atrai dezenas de educadores em Itajubá, Minas Gerais

ver completa
imagem da noticia

Seleção juvenil conquista duas medalhas na Polônia

ver completa
imagem da noticia

#Agenda: Vem aí a Homenagem Esportiva 2018

ver completa
imagem da noticia

Centro Pan-Americano de Judô recebe disputas do Campeonato Brasileiro Sub 21 neste final de semana

ver completa