Por Girliani Martins | Crédito: Alan Emerson

imagem da noticia

Mestre Park é homenageado com o título de Cidadão Paulistano na Câmara Municipal de São Paulo

Na noite de ontem (27), o grão-mestre Park Sung Jae, considerado o pioneiro do Hapkido no Brasil, ganhou o título de Cidadão Paulistano, em sessão solene no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. A homenagem foi uma iniciativa do vereador Ricardo Nunes, que conhece a trajetória do educador marcial no Brasil.

Grão-mestre Park nasceu na Coreia, mas reside no Brasil desde 1972, época em iniciou o trabalho de divulgação do Hapkido. Ao longo de sua carreira, ministrou aulas para o Exército Brasileiro e outras entidades, criou a Associação Hapkido do Brasil e formou centenas de praticantes.

Na solenidade, a mesa de honra foi formada pelo vereador e idealizador da iniciativa, Ricardo Nunes, presidente da Confederação Nacional de Hapkido no Brasil, Delmo Augusto Menezes, representantes da Câmara Municipal de Itapetininga, Marcos Silvério e Marcos Tadeu Cardoso, missionário Rubens Farias, editor da revista Master, Fábio Amador Bueno, e pelo filho do homenageado, Daniel Park.

Mestre Park recebeu o carinho de familiares, amigos e parceiros que o ajudaram em sua caminhada. No discurso, agradeceu o apoio e a receptividade do povo brasileiro. “Hoje senti uma alegria máxima. Desde o primeiro dia em que cheguei aqui, no Brasil, fui muito bem acolhido. A hospitalidade e o carinho dos brasileiros foram muito importantes no processo de implantação do Hapkido. Ter conquistado o título de Cidadão Paulistano é algo muito simbólico para mim”, enalteceu.

O autor da sessão, Ricardo Nunes, relembrou a trajetória marcial do homenageado. “Mestre Park é um homem muito íntegro e democrático, que atuou em várias frentes no Brasil. Além de ser um ícone do Hapkido, é professor, ortopedista e acupunturista. Fundou 47 academias de Hapkido, lecionou no Exército – base de Quitaúna, e instituiu importantes entidades,como a Câmara de Industria e Comércio Coreana no Brasil”, explica.

Segundo o presidente da Confederação Nacional de Hapkido no Brasil, Delmo Augusto Menezes, o coreano sempre exprimiu um talento nato como mestre marcial,trabalhando com sabedoria e humildade. “Sua relevância na história das artes marciais no Brasil ajudou milhares de brasileiros a se encontrarem nos tatames e na vida. Esta homenagem, sem dúvidas, é muito justa”, fala.

Na ocasião, houve a exibição de um vídeo biográfico e apresentações da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e do Grupo Folclórico Coreano Tradicional. Atualmente, mestre Park possui 79 anos e ministra aulas e cursos no Brasil.

Veja mais fotos exclusivas no Facebook da revista Master

Veja mais notícias!

imagem da noticia

14ª edição da Copa Minas Tênis Clube de Judô é sucesso e reúne mais de mil judocas em Belo Horizonte

ver completa
imagem da noticia

10º Okinawa Karate Shorin Cup de Kata 2018 está agendado para 04 de agosto

ver completa
imagem da noticia

Nélio Naja, introdutor do Muay Thai no Brasil, morre aos 65 anos, no Paraná

ver completa
imagem da noticia

Diogo Silva encerra carreira competindo por São Sebastião nos Jogos Regionais

ver completa
imagem da noticia

Sensei Francisco Nobuo Ono falece em São Paulo

ver completa
imagem da noticia

Brasileiros concluem curso para treinadores na IJF Academy

ver completa