Por Girliani Martins | Crédito: Alan Emerson

imagem da noticia

Mestre Park é homenageado com o título de Cidadão Paulistano na Câmara Municipal de São Paulo

Na noite de ontem (27), o grão-mestre Park Sung Jae, considerado o pioneiro do Hapkido no Brasil, ganhou o título de Cidadão Paulistano, em sessão solene no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. A homenagem foi uma iniciativa do vereador Ricardo Nunes, que conhece a trajetória do educador marcial no Brasil.

Grão-mestre Park nasceu na Coreia, mas reside no Brasil desde 1972, época em iniciou o trabalho de divulgação do Hapkido. Ao longo de sua carreira, ministrou aulas para o Exército Brasileiro e outras entidades, criou a Associação Hapkido do Brasil e formou centenas de praticantes.

Na solenidade, a mesa de honra foi formada pelo vereador e idealizador da iniciativa, Ricardo Nunes, presidente da Confederação Nacional de Hapkido no Brasil, Delmo Augusto Menezes, representantes da Câmara Municipal de Itapetininga, Marcos Silvério e Marcos Tadeu Cardoso, missionário Rubens Farias, editor da revista Master, Fábio Amador Bueno, e pelo filho do homenageado, Daniel Park.

Mestre Park recebeu o carinho de familiares, amigos e parceiros que o ajudaram em sua caminhada. No discurso, agradeceu o apoio e a receptividade do povo brasileiro. “Hoje senti uma alegria máxima. Desde o primeiro dia em que cheguei aqui, no Brasil, fui muito bem acolhido. A hospitalidade e o carinho dos brasileiros foram muito importantes no processo de implantação do Hapkido. Ter conquistado o título de Cidadão Paulistano é algo muito simbólico para mim”, enalteceu.

O autor da sessão, Ricardo Nunes, relembrou a trajetória marcial do homenageado. “Mestre Park é um homem muito íntegro e democrático, que atuou em várias frentes no Brasil. Além de ser um ícone do Hapkido, é professor, ortopedista e acupunturista. Fundou 47 academias de Hapkido, lecionou no Exército – base de Quitaúna, e instituiu importantes entidades,como a Câmara de Industria e Comércio Coreana no Brasil”, explica.

Segundo o presidente da Confederação Nacional de Hapkido no Brasil, Delmo Augusto Menezes, o coreano sempre exprimiu um talento nato como mestre marcial,trabalhando com sabedoria e humildade. “Sua relevância na história das artes marciais no Brasil ajudou milhares de brasileiros a se encontrarem nos tatames e na vida. Esta homenagem, sem dúvidas, é muito justa”, fala.

Na ocasião, houve a exibição de um vídeo biográfico e apresentações da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e do Grupo Folclórico Coreano Tradicional. Atualmente, mestre Park possui 79 anos e ministra aulas e cursos no Brasil.

Veja mais fotos exclusivas no Facebook da revista Master

Veja mais notícias!

imagem da noticia

Paulo Bartolo lança o livro “Karate-Do: as lições que aprendi com sensei Sasaki” no sábado

ver completa
imagem da noticia

Woo Jae Lee lançará maior livro de Defesa Pessoal no Brasil com a participação de diversas modalidades

ver completa
imagem da noticia

Copa São Paulo de Judo 2019 atrai mais de 2 mil atletas

ver completa
imagem da noticia

Yoshizo Machida leva multidão ao Clube dos Sargentos e Tenentes do Exército, em Campinas - PARTE 2

ver completa
imagem da noticia

Yoshizo Machida leva multidão ao Clube dos Sargentos e Tenentes do Exército, em Campinas - PARTE 1

ver completa
imagem da noticia

Seleção chega à Rússia para a disputa do Grand Slam de Ecaterimburgo

ver completa