Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

imagem da noticia

Presidente da CBJ e árbitros brasileiros participam de Seminário de Arbitragem da FIJ, na Nicarágua

O Judô brasileiro esteve presente nesse final de semana em mais um Seminário Internacional de Arbitragem da Federação Internacional de Judô (FIJ). Em busca de qualificação e aprendizado constantes, sete árbitros do Brasil e o presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Silvio Acácio Borges, representaram o país no encontro, que aconteceu na cidade de Manágua, na Nicarágua, nos dias 02, 03 e 04 deste mês. 

As apresentações foram conduzidas pela Comissão de Arbitragem da FIJ e trataram da atualização da regra de competição do judô que sofreu mudanças significativas para este ano. A principal delas foi o retorno do awasete-ippon, ou seja, quando dois wazaris computados pelo mesmo judoca equivalem ao ippon.  

Além do presidente Silvio Acácio, que também é árbitro com qualificação FIJ A, estiveram presentes o coordenador nacional de Arbitragem da CBJ, Edison Minakawa, junto com os árbitros Takeshi Yokoti (FPJudo/FIJ A), Marilaine Ferranti (FPJudo/FIJ A), Chuno Mesquita (FJERJ/FIJ A), Angel Peleteiro (FEBAJU/FIJ A), Jeferson Vieira (FJERJ/FIJ A) e Laedson Lopes (FJERN/FIJ A). 


Veja mais notícias!

imagem da noticia

São Paulo garante título da Copa do Brasil

ver completa
imagem da noticia

Você sabe quais são os maiores atletas na história do Taekwondo brasileiro?

ver completa
imagem da noticia

Centro Pan-Americano de Judô recebe última Seletiva Olímpica do ciclo Tóquio 2020 a partir de amanhã

ver completa
imagem da noticia

10 motivos para você praticar Hapkido

ver completa
imagem da noticia

Conheça a história do Hapkido no Brasil

ver completa
imagem da noticia

Vinicius Figueira é destaque no Prêmio Mérito Desportivo do Exército 2018

ver completa