Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

imagem da noticia

Presidente da CBJ e árbitros brasileiros participam de Seminário de Arbitragem da FIJ, na Nicarágua

O Judô brasileiro esteve presente nesse final de semana em mais um Seminário Internacional de Arbitragem da Federação Internacional de Judô (FIJ). Em busca de qualificação e aprendizado constantes, sete árbitros do Brasil e o presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Silvio Acácio Borges, representaram o país no encontro, que aconteceu na cidade de Manágua, na Nicarágua, nos dias 02, 03 e 04 deste mês. 

As apresentações foram conduzidas pela Comissão de Arbitragem da FIJ e trataram da atualização da regra de competição do judô que sofreu mudanças significativas para este ano. A principal delas foi o retorno do awasete-ippon, ou seja, quando dois wazaris computados pelo mesmo judoca equivalem ao ippon.  

Além do presidente Silvio Acácio, que também é árbitro com qualificação FIJ A, estiveram presentes o coordenador nacional de Arbitragem da CBJ, Edison Minakawa, junto com os árbitros Takeshi Yokoti (FPJudo/FIJ A), Marilaine Ferranti (FPJudo/FIJ A), Chuno Mesquita (FJERJ/FIJ A), Angel Peleteiro (FEBAJU/FIJ A), Jeferson Vieira (FJERJ/FIJ A) e Laedson Lopes (FJERN/FIJ A). 


Veja mais notícias!

imagem da noticia

Monumento URI é inaugurado no bairro Bom Retiro, em São Paulo

ver completa
imagem da noticia

Open Norte está confirmado e vai ser em Macapá, no Pará

ver completa
imagem da noticia

Multiatleta de Cubatão é forte nome para vencer o Mundial Kids de Jiu Jitsu

ver completa
imagem da noticia

Brasil convoca 15 atletas para o Grand Prix de Budapeste

ver completa
imagem da noticia

Há 48 anos era criada a primeira academia de Taekwondo no Brasil

ver completa
imagem da noticia

10º Okinawa Shorin Cup reúne a nata do Karate e Kobudo em São Vicente

ver completa