Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: FIJ

imagem da noticia

Trabalho integrado com clubes e Federações, processo seletivo e competitividade interna: a estratégia que levou o Brasil a conquistar quatro medalhas no Mundial Juvenil

A Seleção Brasileira Sub-18 de Judô encerrou no domingo, 29, sua participação nas disputas do Campeonato Mundial da classe, realizado em Almaty, no Cazaquistão. Na bagagem, o país traz quatro medalhas: ouro de Anna Belém (+70 kg), prata de Sarah Souza (57 kg) e bronzes de Matheus Pereira (66 kg) e Laura Soken (44 kg). Além dos resultados individuais, o Brasil alcançou o quinto lugar na disputa por equipes.

Para o gestor das Categorias de Base da Confederação Brasileira de Judô, Marcelo Theotônio, estar entre os melhores do mundo na modalidade é fruto de uma estratégia de fomento que leva em conta o trabalho integrado da CBJ junto aos clubes e Federações, além de um processo seletivo forte que aumenta o nível técnico dos judocas.

"Além das quatro medalhas conquistadas, tivemos mais cinco atletas no bloco final dos dias de competição, o que os deixa entre os sete melhores do mundo. Mais da metade da nossa delegação chegou às finais. O bom alinhamento técnico entre a comissão técnica da CBJ e os treinadores dos judocas convocados possibilitou um aprimoramento técnico-tático que foi fundamental para estes resultados", afirmou Marcelo.

Para formar a equipe que representou o Brasil em Almaty, os atletas precisaram passar por um processo classificatório que, na visão da CBJ, aumenta a competitividade interna entre os atletas, consequentemente, melhorando o nível técnico de cada judoca.

"Como o processo de seleção vem por meio do Ranking Nacional, os judocas acirram a competitividade entre eles. Somente este ano foram cinco eventos nacionais, quatro estágios internacionais, além do Campeonato Pan-Americano e os Treinamentos de Campo. Todos estes eventos fortalecem o processo, o que gera um nível técnico mais alto e bons resultados", concluiu o gestor.

A preparação dos atletas da Seleção Brasileira Juvenil de Judô contou, por exemplo, com treinos junto com a seleção principal. Durante duas semanas, os atletas Caio Kiwada, Gustavo Gomes, Kayo Santos e Matheus Pereira, bronze em Almaty, estiveram juntos com a equipe principal no período de aclimatação para o Mundial de Tóquio.

VEJA AQUI os resultados do Mundial Juvenil de Judô 2019

CONFIRA os resultados do Mundial Juvenil de Judô 2019 por equipes

Veja mais notícias!

imagem da noticia

AACD recebe homenagem especial na ALESP - Parte 2

ver completa
imagem da noticia

AACD recebe homenagem especial na ALESP - Parte 1

ver completa
imagem da noticia

AACD é homenageada nesta sexta-feira na ALESP

ver completa
imagem da noticia

Palácio dos Esportes de Natal recebe Copa do Brasil

ver completa
imagem da noticia

Willian Lima é campeão mundial júnior em Marraquexe

ver completa
imagem da noticia

Livro Grandes Mestres - especial Américas divulga capa oficial

ver completa