Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: IJF

imagem da noticia

Mayra Aguiar é campeã e Brasil fica em segundo lugar geral no Grand Slam de Dusseldorf com cinco medalhas conquistadas

Se o sábado do Brasil no Grand Slam de Dusseldorf foi da jovem Ellen Santana, o domingo reservou um show de Judô da experiente Mayra Aguiar. Uma semana após bater na trave com a prata em Oberwart, a meio-pesado brasileira retomou a forma de bicampeã mundial e medalhista olímpica para voltar ao lugar mais alto do pódio.

Agressiva desde o primeiro hajime, Mayra precisou de dez minutos no tatame da arena ISS Dome para vencer suas cinco lutas com quatro ippons e dois waza-ari. Nas preliminares, enfileirou Teresa Zenker (Alemanha), Patrícia Sampaio (Portugal) e conseguiu a revanche de Oberwart sobre a austríaca Bernadette Graf para chegar à semifinal.

Com força e técnia, projetou duas vezes a eslovena Klara Apotekar e chegou confiante à decisão para encarar a anfitriã Anna Maria Wagner e toda a torcida alemã. A experiência, dessa vez, pesou a favor de Mayra, que teve paciência para controlar a luta e atacar nos segundos finais para marcar o waza-ari que lhe garantiu seu primeiro ouro em 2019.

O Brasil ainda teve outras duas chances de subir ao pódio neste domingo com Maria Suelen Altheman (+78 kg) e Leonardo Gonçalves (100 kg) lutando pelo bronze. Suelen garantiu a quinta medalha brasileira na competição ao derrotar a bósnia Larisa Ceric.

Leo, porém, ficou com o quinto lugar na disputa pelo bronze com o austríaco Laurin Boheler. Embora a medalha tenha escapado, o meio-pesado teve boa campanha durante a competição. Venceu três lutas nas preliminares, perdeu para o japonês Kentaro Iida, nas quartas, e venceu o egípcio medalhista em Mundial, Ramadan Darwish, na repescagem.

Eduardo Bettoni (90 kg), Rafael Macedo (90 kg), Rafael Buzacarini (100 kg), Jonas Inocêncio (+100 kg), Rafael Silva (+100 kg), Samanta Soares (78 kg) e Beatriz Souza (+78 kg) também lutaram no domingo, mas não avançaram ao bloco final.

Com a prata de Rafaela Silva (57 kg) e os bronzes de Nathália Brígida (48 kg) e Ellen Santana (70 kg), o Brasil ficou em segundo lugar geral no quadro de medalhas, atrás apenas do Japão. A seleção brasileira de Judô retornará ao tatame do Circuito Mundial da FIJ em março para o Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia. 

Veja mais notícias!

imagem da noticia

Rafaela Silva e Felipe Kitadai são campeões do Grand Slam de Baku

ver completa
imagem da noticia

Brasileiros fazem boa estreia no Mundial de Taekwondo

ver completa
imagem da noticia

Seleção brasileira está pronta para o Campeonato Mundial de Taekwondo

ver completa
imagem da noticia

Seleção brasileira de Judô é convocada para o Campeonato Mundial de Tóquio 2019

ver completa
imagem da noticia

Jéssica Bate-Estaca é a nova campeã do UFC

ver completa
imagem da noticia

Livro Hoshin-Sull, do mestre Woo Jae Lee, chega à Bueno Editora

ver completa