Por Girliani Martins / Crédito: Alan Emerson

imagem da noticia

12ª Copa América exalta o fortalecimento do Taekwondo - Parte 1

No primeiro momento, o estádio lotado da Instituição Religiosa Perfect Liberty em Arujá, na Região Metropolitana de São Paulo, parecia que estava sediando alguma partida de Futebol. Mas foi muito melhor que isso. 

O local tornou-se palco da 12ª Copa América de Taekwondo, realizada de 16 a 17 de fevereiro, em seis áreas de luta. A tradicional competição contou com a presença do pioneiro do Taekwondo no Brasil, Sang Min Cho, e dos mestres Te Bo Lee, Yeo Jin Kim, Nilton Santos, Beto Santos, entre outros.

Aproximadamente 100 mestres prestigiaram a atração, inclusive representantes internacionais. Outro ponto alto foi a participação de atletas de todo o Brasil, incluindo de vários estados, entre eles, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Rondônia e Espírito Santo.

Image

Mais de 700 taekwondistas e integrantes da Argentina, Chile e Paraguai proporcionaram um verdadeiro show de lutas de kyorugui (individual e dupla) e poomsae (faixas coloridas e pretas).

Um dos momentos mais aguardados foi a entrega de troféus e medalhas, abrilhantando ainda mais o torneio, chancelado e organizado pela Liga Nacional de Taekwondo (LNT), presidida por Nilton Santos.

O dirigente agradeceu a presença de todos e desejou-lhes sucesso. O lendário Sang Min Cho, por sua vez, parabenizou os organizadores e disse que os taekwondistas eram muito talentosos. O juramento dos atletas ficou sob a responsabilidade de Felipe Almeida. Houve demonstrações e homenagens às equipes internacionais e brasileiras, além de troféus simbólicos. As equipes Maninho, Neto, Dasiam e Itapetininga receberam homenagens da entidade. Já a dupla juvenil de Rondônia, formada por Olliver de Paulo e Paulo Júnior, sagraram-se campeões.

Image

Para o mestre Wanderlei Neto, de Itu, no interior paulista, o evento representa a união e a troca de conhecimento. “A cada ano, ele cresce cada vez mais e fortalece os taekwondistas da América”, pontua.

Para o presidente honorário da Confederação de Taekwondo do Paraguai, Viviano Domingues da Costa, 8º dan, a Copa América permite experiência e maturidade aos atletas. “Faz 12 anos que participo. Tenho uma ótima relação com a diretoria da LNT e anualmente faço questão de trazer meus atletas”, conta.

O GM Alejandro Salinas, 7º dan, expoente de várias escolas tradicionais de Taekwondo no Chile, disse que o torneio valoriza, acima de tudo, professores e alunos. “Nosso país teve 15 competidores e confesso que fiquei muito encantado com a qualidade técnica”, comenta.

Veja mais notícias!

imagem da noticia

Rafaela Silva e Felipe Kitadai são campeões do Grand Slam de Baku

ver completa
imagem da noticia

Brasileiros fazem boa estreia no Mundial de Taekwondo

ver completa
imagem da noticia

Seleção brasileira está pronta para o Campeonato Mundial de Taekwondo

ver completa
imagem da noticia

Seleção brasileira de Judô é convocada para o Campeonato Mundial de Tóquio 2019

ver completa
imagem da noticia

Jéssica Bate-Estaca é a nova campeã do UFC

ver completa
imagem da noticia

Livro Hoshin-Sull, do mestre Woo Jae Lee, chega à Bueno Editora

ver completa