Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: Washington Alves/Exemplus/COB

imagem da noticia

CBJ e COB promovem ações estratégicas com técnicos e atletas durante os Jogos Escolares da Juventude

Uma iniciativa do Comitê Olímpico do Brasil e da Confederação Brasileira de Judô fez com que o Judô nos Jogos Escolares da Juventude 2018 fosse muito além da busca por medalhas. Em 2018, além das disputas no tatame, o evento, realizado pelo COB, em parceria com a CBJ e com a Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte (FJERN), contou com ações como treinamento de campo e mesa redonda com técnicos. 

A etapa nacional reuniu em Natal (RN) no período de 22 a 24 de novembro 735 judocas divididos em duas classes de idade: 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos. Membros da comissão técnica das seleções juvenis do Brasil, Douglas Potrich e Marcus Agostinho, acompanharam as disputas in loco, observando o desempenho dos jovens judocas. Ao final dos combates, ambos conduziram dois dias de treinamento de campo para todos os atletas que participaram dos JEJ. 

"A gente tenta sempre agregar algo mais para que não seja só mais uma competição. Com essas ações, conseguimos valorizar e engajar os técnicos de todo o Brasil no processo de formação do atleta, além de proporcionarmos uma experiência mais completa a esses judocas em formação", explicou Marcelo Theotônio, gestor das categorias de base da CBJ. 

Além das atividades no tatame, que contaram com treinamentos técnicos e clínica de arbitragem com o árbitro FIJ A Laedson Lopes, a comissão técnica da CBJ promoveu uma mesa redonda com todos os técnicos que participaram dos JEJ. 

"A reunião serviu para a gente alinhar em conjunto a proposta do treinamento, para explicarmos alguns detalhes do planejamento da Base da CBJ e também abrimos espaço para depoimentos de técnicos com experiência internacional, como o Expedito Falcão e o Gabriel Vicentini", destacou Douglas Potrich, citando, respectivamente, os técnicos dos atletas olímpicos Sarah Menezes e Nacif Elias. 

“A cada ano que passa, os Jogos Escolares estão mais robustos e contribuindo de maneira crescente para a formação desses jovens. Cada vez mais os Jogos se consolidam como um dos principais objetivos no calendário de competições dessa faixa etária. Passaram por Natal muitos atletas que já integram as seleções nacionais da categoria e que competem nos principais circuitos internacionais em diferentes modalidades”, resumiu Kenji Saito, gerente-executivo de desenvolvimento esportivo do COB. 

Veja abaixo os resultados individuais dos Jogos Escolares da Juventude - Natal 2018

Veja mais notícias!

imagem da noticia

São Paulo garante título da Copa do Brasil

ver completa
imagem da noticia

Você sabe quais são os maiores atletas na história do Taekwondo brasileiro?

ver completa
imagem da noticia

Centro Pan-Americano de Judô recebe última Seletiva Olímpica do ciclo Tóquio 2020 a partir de amanhã

ver completa
imagem da noticia

10 motivos para você praticar Hapkido

ver completa
imagem da noticia

Conheça a história do Hapkido no Brasil

ver completa
imagem da noticia

Vinicius Figueira é destaque no Prêmio Mérito Desportivo do Exército 2018

ver completa