Por Confederação Brasileira de Judô / Credito: CBJ

imagem da noticia

Brasil domina Mundial Militar por Equipes e conquista ouro no masculino e no feminino


Na primeira luta, Marcelo Contini (73kg) forçou três punições a Hongyuan Fang para fazer um a zero para o Brasil sobre a China. Em seguida, Eduardo Yudy (81kg) superou Xiangquan Li por ippon e abriu dois a zero. 

No 3º combate, Eduardo Bettoni (90kg) caiu para o ippon de A Buhebilige, que marcou o único ponto chinês. 

David Moura (+90kg) garantiu a vitória por 3 a 1 ao vencer Wen Gao com dois waza-ari. Com essa vantagem, não houve a quinta luta entre Daniel Cargnin (66kg) e Jialian Xie.

Quartas de final - Brasil 3 x 0 Sérvia


David Moura (+90kg), Charles Chibana (66kg) e Marcelo Contini (73kg) venceram suas três lutas e garantiram o Brasil nas quartas-de-final, onde enfrentaremos a França.

Semifinal - Brasil 3 x 0 França

David Moura (+90kg) abriu a semifinal projetando Cedric Olivar por ippon. Em seguida, Daniel Cargnin (66kg) conseguiu um waza-ari sobre Alister Ward e marcou o segundo ponto brasileiro. Na terceira luta, Marcelo Contini (73kg) imobilizou Julien La Rocca até o ippon e garantiu o Brasil na final. 

Final - Brasil 3 x 2 Rússia

Na final, o Brasil começou em desvantagem depois que David Moura (+90kg) perdeu por um waza-ari para Tamerlan Bashaev. 

Charles Chibana (66kg) empatou o placar ao derrotar Alim Balkarov por ippon, mas os russos retomaram a vantagem com vitória de Georgii Elbakiev sobre Marcelo Contini (73kg). 

No quarto combate, Alan Khubetsov conseguiu um waza-ari sobre Eduardo Yudy (81kg), mas o brasileiro reagiu com outro waza-ari e venceu com um ippon no golden score. 

A decisão ficou, então, para a última luta entre Mikhail Igolnikov e Eduardo Bettoni. Em combate amarrado, ambos foram punidos duas vezes, mas Bettoni conseguiu ser mais agressivo e forçou a terceira punição ao russo para garantir o Brasil no lugar mais alto do pódio pela segunda vez nesta quinta-feira.

Bronzes
Cazaquistão 0 x 1 França
China 3 x 0 Catar


FEMININO

GRUPO A 

1ª RODADA: Brasil 3 x 1 Sérvia

Rafaela Silva (57kg) abriu o combate enfrentando a sérvia Jovana Rogic. Após 4 minutos de golden score, a campeã olímpica conseguiu a vitória forçando três punições à adversária.

Aléxia Castilhos (63kg) marcou um waza-ari, mas sofreu o ippon de Anja Obradovic. Em seguida, Ellen Santana (70kg) conseguiu 2 waza-ari (ippon) sobre Ivana Jandric (SRB) e recolocou o Brasil em vantagem. 

Maria Suelen Altheman (+70kg) venceu Vesna Rakic por ippon e garantiu a vitória brasileira no confronto com a Sérvia por 3 a 1.

2ª RODADA: Brasil 4 x 1 China

Jéssica Pereira (52kg) venceu Chien Chen por um waza-ari no golden score e abriu o placar para o Brasil. Em seguida, Rafaela Silva (57kg) conseguiu o ippon para ampliar para dois a zero. 

Alexia Castilhos (63kg) fez três a zero com ippon sobre Huang. 

A China ainda descontou com ippon de Zi Yan sobre Ellen Santana (70kg), mas Maria Suelen Altheman (+70kg) fechou o placar positivo para o Brasil com outro ippon Xiao Shao.

O resultado garantiu o primeiro lugar do grupo A para o Brasil e uma vaga nas semifinais. 

Semifinal - Brasil 3 x 0 Rússia

Na primeira luta, Rafaela Silva (57kg) conseguiu um waza-ari contra Anastasiia Konkina e, na sequência, projetou a russa por ippon abrindo o placar para o Brasil. 

Alexia Castilhos (63kg) enfrentou Kamila Badurova em luta equilibrada que terminou com vitória para brasileira com um waza-ari no golden score. 

No terceiro combate, Ellen Santana (70kg) imobilizou Alena Prokopenko até o ippon e garantiu a equipe feminina do Brasil na final do Mundial Militar.

Semifinal - França 3 x 1 China

FINAL - BRASIL 3 X 2 FRANÇA 

O Brasil começou bem com vitórias em sequência de Jéssica Pereira (52kg) sobre Marine Lherny (FRA) e de Rafaela Silva (57kg) sobre Helene Receveaux (FRA), por waza-ari e ippon, respectivamente. 

A reação francesa veio com seus pesos mais fortes. Clarisse Agbegnenou, tricampeã mudial e prata no Rio, venceu Alexia Castilhos (63kg). Em seguida, Marie-Ève Gahié, vice-campeã mundial em Baku neste ano, derrotou Ellen Santana (70kg) por ippon e empatou o duelo. 

Coube à experiente Maria Suelen Altheman decidir a favor do Brasil forçando três punições à Julia Tolofua para garantir o título ao Brasil.

OURO: Brasil 

PRATA: França 

BRONZE: Rússia

BRONZE: China

Veja mais notícias!

imagem da noticia

CBK divulga calendário de 2019

ver completa
imagem da noticia

Terapeuta Deise Facusse lança o livro “Receitas Taoistas” no Casa Hall Shopping, em Balneário Camboriú

ver completa
imagem da noticia

CBJ promove treinamento com dinâmicas e palestras para colaboradores na sede administrativa no Rio de Janeiro

ver completa
imagem da noticia

Seleção de Karate realiza treinamento de campo no CT Time Brasil

ver completa
imagem da noticia

Filosofia marcial é a base das modalidades

ver completa
imagem da noticia

Prêmio Melhores de 2018 acontece em fevereiro

ver completa