Por Comitê Olímpico do Brasil | Crédito: Rafael Bello/COB

imagem da noticia

Lideranças do Judô e do Comitê Olímpico do Brasil reúnem-se para alinhar planejamento da seleção rumo a Tóquio 2020

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) recebeu na segunda-feira, dia 05, uma comitiva formada por diversos representantes do Judô brasileiro. O objetivo do encontro foi realizar mais uma reunião de alinhamento e atualização do trabalho em conjunto que está sendo realizado para preparação da modalidade para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. 

Participaram do encontro o presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Silvio Acácio Borges; Rogério Sampaio, diretor-geral, e Jorge Bichara, diretor de esporte do COB; gestores da Confederação Ney Wilson Pereira (Alto Rendimento), Robnelson Ferreira (Executivo), Marcelo Theotônio (Base) e Matheus Theotônio (Eventos); as comissões técnicas das seleções principal e de base com os técnico Luiz Shinohara, Rosicleia Campos, Yuko Fujii, Mario Tsutsui, Douglas Vieira e Andrea Berti; Sumio Tsujimoto (Pinheiros), Kiko Pereira (Sogipa), Geraldo Bernardes (Instituto Reação) e Luciano Corrêa (Minas Tênis Clube); os assistentes da gestão de Alto Rendimento da CBJ, Bernardo Seabra, Katherine Campos e Amadeu de Moura Jr; os medalhistas olímpicos Douglas Vieira, prata nos Jogos de Los Angeles 1984, Walter Carmona, bronze nos Jogos Los Angeles 1984, e Aurélio Miguel, campeão olímpico em Seul 1988 e bronze em Atlanta 1996. 

Depois da abertura do encontro feita pelo presidente da CBJ, o gestor Robnelson Ferreira apresentou o planejamento estratégico da CBJ até 2020. Na sequência, Marcelo Theotônio, gestor das equipes de Base, falou sobre o desempenho do judô nos Mundiais Sub 18 e Sub 21, e Ney Wilson encerrou as apresentações discorrendo sobre os resultados da equipe olímpica em 2018 e o planejamento para 2019.

“É importante vir ao COB discutir os projetos futuros, reunindo atletas do passado, representantes dos principais clubes do Brasil, comissão técnica das seleções principal e de base e gestores da CBJ. É uma forma de mostrar o que estamos realizando para buscar o resultado que almejamos”, disse Silvio Acácio Borges.

Já Rogério Sampaio destacou a importância da troca de ideias entre os diversos agentes envolvidos na preparação do Judô para os Jogos Olímpicos. “Com essa união e com um trabalho bem organizado, a gente fica muito próximo de conseguir um resultado positivo. É esse somatório de forças, como o que fizemos aqui hoje, que vai garantir nosso êxito”, disse o diretor-geral do COB, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona 92.

Para Walter Carmona, medalhista de bronze nos Jogos de Los Angeles 1984, o envolvimento de diversos representantes do Judô brasileiro na preparação da equipe que disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio, fortalece as chances da modalidade manter a tradição de conquistas de medalhas olímpicas para o Time Brasil. “É muito interessante e produtivo estar aqui na casa dos atletas, discutindo em alto nível diversos assuntos que influenciam no resultado esportivo. É muito importante afinarmos o trabalho entre COB, Confederação e Clubes, dando ênfase em alguns movimentos, de modo a continuar com a nossa tradição de trazer medalhas para o Brasil, afirma.

Veja mais notícias!

imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Resultados 3

ver completa
imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Resultados 2

ver completa
imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Resultados 1

ver completa
imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Parte 3

ver completa
imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Parte 2

ver completa
imagem da noticia

III Copa Filhos do Tigre mostra o crescimento das artes marciais chinesas no Brasil - Parte 1

ver completa