Shotyugueiko marca o início do calendário anual de treinos de Judô

Da Redação | Crédito: Revista Master

No Guarujá, litoral de São Paulo, a segunda edição do tradicional treinamento da classe veteranos atraiu cerca de 100 pessoas.

II Shotyugueiko Guarujá 2020

No tatame, na rua ou na praia não faltou determinação aos veteranos. A programação começou na sexta (24/01) e seguiu até domingo. A abertura  contou com a presença de diversas personalidades como o sensei Alessandro Puglia, presidente da Federação Paulista de Judô e os  kodanshas Soraia André, Celso Franco, Luiz Onmura entre outros. Além deles, os senseis Alex Russo, Marco Benador, Marcos Daud, Ricardo Silva, Silvio Tardelli, Rogéria Cozendey, Eduardo Prado, Arnaud Bento, João Renato e muito mais.

Diversas atividades, união e amizade

Treinamento, confraternização e diversas homenagens aos Veteranos (Shotyugueiko 2020).

O atual secretário de esportes da cidade, José Roberto Galvão fez questão de prestigiar o evento e salientou a importância dos atletas: “É uma grande honra receber os veteranos do Judô e saber o quanto as artes marciais são importantes para a saúde e o bem-estar. Transformar a ociosidade em atividade é o nosso desafio”.

O vereador Toninho Salgado, um defensor da causa do esporte e da educação destacou: “O judô do Guarujá é um celeiro de campeões, inclusive paralímpicos, como é o caso da Giulia Pereira. Nós recebemos pessoas de vários estados brasileiros e de outros países fomentando também o turismo. Os veteranos em geral são exemplos de determinação”.  

O medalhista de ouro olímpico Rogério Sampaio, que não pode comparecer por questões profissionais, enviou mensagem de sucesso aos participantes.

Alessandro Puglia, presidente da FPJudô homenageia Eloy Pereira (Shotyugueiko/2020).

Para o presidente da Federação Paulista de Judô, Alessandro Puglia, estes eventos marcam o início do calendário esportivo. Ele ressaltou os princípios judoístas e o aprendizado: “Aproveitem bastante o treino, mas continuem estudando o Judô. A competição é importante, mas os princípios e os valores são essenciais, enfim as nossas condutas como judocas”.

Durante a abertura, foram lembrados os feitos históricos de Luiz Onmura (medalhista olímpico 1984) e Soraia André que abriu as portas do Judô feminino.

Um dos organizadores desta edição, o sensei Leandro Bello, ressaltou o trabalho em equipe e a importância das atividades de lazer entre os treinos. “Este tipo de treinamento é importante também por fomentar a economia da cidade. Nesta edição recebemos atletas que participaram no ano anterior, inclusive de outros países,  isso comprova que o formato do evento agradou e que estamos no caminho certo”.

O Incansável Cristian Cesário, do ICI, um dos grandes apoiadores dos Veteranos foi o responsável pela parte técnica no primeiro dia e o foco nas edições futuras: “A intenção é que nos próximos eventos tenhamos cada vez mais países, atletas e veteranos”.

Soraia André, a Japonegra, prestigia o Shotyugueiko Guarujá 2020

Para a sensei Soraia André, a primeira mulher negra judoca, é importante destacar os atletas: “O Shotyugueiko é um momento de valorizar a classe de veteranos, de  quebrar paradigmas e mostrar que os judocas permanecem judocas até seus últimos dias de vida. Este evento valoriza as pessoas que fizeram sua carreira no Judô e aqueles que começaram a lutar na classe de Veteranos”.

O 1º do ranking (+100) Ricardo Silva, um assíduo membro dos Veteranos,  conclui: “Conciliar a vida profissional e manter os treinamentos de Judô é essencial para atingir os resultados. No Shotyugueiko todos os treinos são de alto nível. Este tipo de evento permite um intercâmbio muito importante para as próximas competições devido a presença de atletas campeões mundiais e de outros países”.

A competição teve a presença dos medalhistas paralímpicos Antônio Tenório da Silva e  Giulia Pereira.

Sensei Carlos Paulista representando o medalhista olímpico Rogério Sampaio.

No dia seguinte, além da preparação física e os cuidados com a saúde, o sensei Eloy Pereira fez questão de manifestar a satisfação em receber o presidente da federação paulista e atletas que vieram de tão longe, como foi o caso dos integrantes de Belém do Pará. Entre as atividades houve uma caminhada de aproximadamente 4 km e no período da tarde palestras sobre “Periodização em treinamento”, proferida pelo Prof. Sérgio Merino e “Perda de peso em atletas de luta” pela  Prof.ª Cristiane de Brito.

Cristian Cesario conduziu a preparação física no primeiro dia.

No domingo (26/01) Marcos Daud, oito vezes campeão mundial Master, foi o responsável pelo treino. “Este é o primeiro do ano. Rever os amigos e treinar é muito gratificante. Para quem não está praticando com frequência, o importante é que apesar das dificuldades de cada um, seja por alguma lesão ou outra coisa, sempre existe um recomeço. Espero que este evento sirva como incentivo para todos”.

Clique aqui e Veja mais fotos no facebook da Revista Master

Fechar Menu