Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: Rafal Burza / CBJ

Após a pausa para as férias e celebrações de fim de ano, 2020 começa para o Judô brasileiro com o mês de janeiro recheado de treinamentos internacionais e a primeira competição do ano. A Seleção Brasileira se apresenta nesta segunda-feira (06), para embarcar para a Áustria, onde os atletas participarão do Treinamento de Campo Internacional de Mittersill, no período de 07 a 14 de janeiro. Além dos judocas da classe Sênior, a delegação também contará com judocas das categorias de base.

Bronze no Grand Slam de Brasília, Maria Portela (70 kg) estará nos treinamentos de campo e no Grand Prix de Tel Aviv.

O treinamento na cidade austríaca acontece anualmente em janeiro e conta com a presença dos principais judocas da Europa, o que traz ainda mais relevância para o período de atividades no país. É considerado um dos treinamentos de campo mais fortes do calendário internacional da União Europeia de Judô (EJU) e que exige bastante dos atletas, principalmente dos brasileiros, que sairão do verão tropical para o intenso inverno europeu.

A pré-temporada no continente europeu terá também outro treinamento de campo em janeiro. Parte da delegação sai de Mittersill para a cidade de Roma, na Itália, para mais cinco dias de treinamento de campo com os judocas locais, no período de 15 a 20 deste mês.

Por fim, a seleção concluirá o mês com a primeira competição oficial do calendário internacional da FIJ: o Grand Prix de Tel Aviv, em Israel. O campeonato acontece no período de 23 a 25 de janeiro e marca o início do ano olímpico da modalidade, distribuindo até 700 pontos no Ranking Mundial da Federação Internacional de Judô.

Missão Tel Aviv: primeira oportunidade de pódio em 2020

Após as celebrações natalinas, já teve judoca no tatami de olho no ano olímpico. A peso médio Maria Portela (70kg), por exemplo, começou as atividades de olho em Tóquio com força total, ainda em dezembro, antes da virada da década.

“Recomecei os treinos no dia 26 para me preparar melhor para o início da temporada. Os primeiros treinamentos internacionais já são bem fortes e exigem um bom preparo, além de estar bem frio. Quero fazer um ano produtivo e classificar para Olimpíada com uma posição favorável”, planeja Portela, que tem no Grand Prix de Tel Aviv a chance de começar o ano com medalha.

“Estou focada no pódio Olímpico e cada degrau será importante para a construção do meu objetivo. Com certeza abrir o ano no pódio de um Grand Prix será muito bem-vindo. A preparação está sendo feita para começar 2020 com tudo”, concluiu.

Confira abaixo a escalação da Seleção Brasileira de Judô para o Grand Prix de Tel Aviv, de 23 a 25 de janeiro:

FEMININO

Nathália Brígida (48 kg / Sogipa / FGJ)

Gabriela Chibana (48 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDÔ)

Eleudis Valentim (52 kg / Instituto Reação / FJERJ)

Sarah Menezes (52 kg / Clube de Regatas do Flamengo / FJERJ)

Ketelyn Nascimento (57 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDÔ)

Aléxia Castilhos (63 kg / Sogipa / FGJ)

Ketleyn Quadros (63 kg / Sogipa / FGJ)

Maria Portela (70 kg / Sogipa / FGJ)

Ellen Santana (70 kg / Esporte Clube Pinheiros / FP FPJUDÔ)

Samanta Soares (78 kg / Esporte Clube Pinheiros / FP FPJUDÔ)

MASCULINO

Eric Takabatake (60 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDÔ )

Felipe Kitadai (60 kg / Sogipa / FGJ)

Daniel Cargnin (66 kg / Sogipa / FGJ)

Willian Lima (66 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDÔ)

David Lima (73 kg / Sogipa / FGJ)

Eduardo Katsuhiro (73 kg / Clube Paineiras do Morumby / FPJUDÔ)

Eduardo Yudy (81 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDÔ)

João Pedro Macedo (81 kg / Sogipa / FGJ)

Rafael Macedo (90 kg / Sogipa / FGJ)

Giovani Ferreira (90 kg / Esporte Clube Pinheiros / FPJUDO)

Leonardo Gonçalves (100 kg / Sogipa / FGJ)

Rafael Buzacarini (100 kg / Clube Paineiras do Morumby / FPJUDÔ)

Fechar Menu