Ícaro Miguel lidera ranking mundial

Por Confederação Brasileira de Taekwondo | Crédito: CBTKD

Classificado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, Ícaro Miguel Martins Soares, de 24 anos, assumiu a liderança do ranking mundial da categoria até 87 kg e tornou-se o primeiro atleta masculino do Brasil a liderar o topo da Federação Internacional (World Taekwondo).

Ícaro Miguel em ação (à esquerda).

Vice-campeão mundial e dos Jogos Pan-Americanos, alcançou o topo da categoria com 247,90 pontos, na atualização deste mês de abril. “Sempre afirmei que seria um dos melhores do mundo e me tornaria campeão olímpico, então, sabia que ser número do um do ranking faria parte desse processo, desde sempre acredito e via que era possível”, comenta.

Nascido em Minas Gerais, Ícaro começou a temporada de 2020 na terceira colocação do ranking mundial na categoria até 87 kg, com 198,48 pontos. Em março, com os pontos dos títulos do aberto de Fujairah e da Suécia, além do bronze no President’s Cup o brasileiro alcançou a segunda posição e viu um de seus objetivos iniciais cada vez mais próximo.

“Isso se tornou palpável em 2018 quando em uma crescente e terminei a temporada em 11ª e naquele momento vi que era possível e que estava próximo. Logo em seguida veio o vice-campeonato mundial e fui para 3º colado no ranking, então era algo muito real e que em 2020 conseguiria chegar. Acreditava que viria depois do Campeonato Pan-Americano, porque existia uma diferença considerável, mas consegui ter no início desse ano uma boa soma de pontos, e o primeiro colocado acabou perdendo uns pontos e eu consegui passar ele, em “algumas migalhinhas de pontos”, analisa.

A atual liderança tem diferença de menos de um pontos, já que o russo Vladislav Larin soma 247,50 pontos, contra 247,90 de Ícaro. Na terceira colocação está o alemão Alexander Bachmann, com 186,22.

De acordo com ele, o feito trouxe muita confiança para os Jogos Olímpicos. “Chegar lá como o melhor do mundo faz total diferença e me motiva ainda mais. Acredite em você. Aqui eu te provo que tudo é possível. O Brasil pode ter plenas condições de ter vários atletas melhores do mundo. Agradeço ao Time Brasil e CBTKD por todo suporte e a minha equipe, São Caetano do Sul”, destaca.