Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: CBJ

No final de semana, disputas acirradas e muitas conquistas durante o Campeonato Brasileiro Sênior. Antes dele, na sexta-feira, 29, um marco para a arbitragem brasileira: o I Encontro Nacional de Arbitragem CBJ celebrou os profissionais da classe, na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, com homenagens, debates e a entrega do uniforme oficial de arbitragem da CBJ.

“Balneário é uma cidade muito boa, que acolhe todo mundo muito bem, capital do turismo catarinense e está se preparando cada vez mais para atender demandas como esta. Acho que não teria cidade melhor para fazer estes eventos que não fosse Balneário Camboriú”, destaca o presidente da Federação Catarinense de Judô, Moises Gonzaga Penso. 

Com adesão em massa, o evento contou com cerca de 163 árbitros de todo o Brasil, de todas as categorias, dos Nacionais aos FIJ A, coordenadores estaduais e também com diversas autoridades locais, grandes mestres do Judô, como Michiharu Sogabe, Kenzo Minami e Dante Kanayama, além de presidentes de federações estaduais, como Alcindo Campos (PA), Rodolfo Leite (MA), Alessandro Puglia (SP), Marcelo Ornelas (BA), Paulo Cezar Ferreira (RR) e Luiz Gonzaga Filho (DF). O auditório lotado da Câmara de Vereadores evidenciou a importância do evento, histórico e inédito para a classe. 

“Quando pensamos em fazer esta ação não imaginávamos a repercussão que teríamos. O engajamento que envolveu as federações, com os presidentes do Maranhão, Roraima, Brasília, São Paulo, Bahia e Pará presentes”, indica o presidente da Confederação Brasileira de Judô, Silvio Acácio Borges, ao lado do vice-presidente, Danys Queiroz. 

Além de divulgar para a arbitragem as próximas ações para 2020, o encontro também valorizou aqueles que contribuem para elevar o nível dos profissionais que atuam não só no Brasil, mas também fora dele.

O FIJ A Edison Minakawa, coordenador nacional de arbitragem da CBJ, e o coordenador nacional de Kata da CBJ, Rioti Uchida, receberam uma placa de agradecimento pelos serviços prestados ao Judô brasileiro.  

Um dos momentos de maior emoção foi o anúncio das promoções dos árbitros Gerson Paulino, Icracir Rosa e Luis Yamate à FIJ A Honoríficos. Coube ao presidente Silvio Acácio entregar o tão esperado certificado enviado pela Federação Internacional de Judô aos homenageados.   

Judô que vem de berço 

Prestigiando o I Encontro Nacional de Arbitragem, a vereadora de Balneário Camboriú, Juliethe Nitz, ressaltou a confiança no trabalho dos profissionais presentes e  revelou que as raízes do Judô estão fincadas na família da parlamentar, principalmente nas próximas gerações.

“Eu estou grávida de sete meses e já ganhei um quimono de presente do meu marido, que já tem dois filhos praticantes da modalidade. Nossa menina nascerá no tatame, já está com os dias contados”, revela Nitz. 

Encerramento à altura com reverência ao primeiro medalhista olímpico do Judô brasileiro, Chiaki Ishii  

Para fechar em grande estilos as atividades do I Encontro Nacional de Arbitragem, a Confederação Brasileira de Judô homenageou o sensei Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico da modalidade pelo país, com a outorga da comenda da primeira Ordem do Mérito do Judô Brasileiro, em reconhecimento à importância do sensei na história da modalidade no Brasil.

“Minha vida toda foi só treinar judô, tudo pelo Judô. Fico muito emocionado de receber esse diploma e a medalha. Gostei muito da homenagem”, resumiu Ishii, que também foi indicado pela CBJ para integrar o Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil neste ano.  

A entrega do diploma e da medalha aconteceu no sábado, 30, e teve como testemunhas os coordenadores estaduais de arbitragem que participavam do Encontro; a família de Ishii, que foi a Camboriú ao lado da filha, Vânia, do genro e de sua esposa; a presidência da CBJ, representada pelo presidente Silvio Acácio e pelo vice Danys Queiroz, além dos presidentes das Federações baiana, paraense, paulista, maranhense, do Distrito Federal e de Roraima. 

Após a homenagem, o grupo seguiu para o Ginásio Multi-Eventos Sergio Lorenzato, que recebeu as disputas do Campeonato Brasileiro Sênior, e todos os presentes reverenciaram, de pé, o primeiro medalhista olímpico e mundial da história do Judô brasileiro. 

Fechar Menu