CBJ e Sport For Tomorrow reúnem-se com secretário do esporte, em Brasília

Por Confederação Brasileira de Judô | Crédito: Francisco Medeiros/ Min. Cidadania

Uma semana após a assinatura dos memorandos de cooperação esportiva entre Brasil e Japão na promoção do Judô escolar, autoridades da modalidade no país e Japão foram recebidos na sede da Secr. Especial do Esporte pelo secretário Décio Brasil. O encontro estreitou ainda mais os laços institucionais entre os dois países, que buscam difundir o Judô como ferramenta educacional.

A comitiva, liderada pelo presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges, contou também com a participação do professor Hirotaka Okada, da Universidade de Tsukuba, que está no Brasil desde a última sexta-feira ministrando seminários técnicos a professores brasileiros da vertente.

O programa Sport For Tomorrow busca capacitar professores para o ensino do Judô em colégios públicos brasileiros.

Ao lado deles, estavam Hiroyuki Suzuki, primeiro secretário do Departamento de Cultura da Embaixada do Japão, Ryosuke Kimura, integrante do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão, Thiara Bertolli, membro da gestão de Eventos da CBJ, e o professor de Judô, Uichiro Umakakeba. 

“Viemos, primeiramente, agradecer pela Secretaria ter abraçado essa parceria que temos com o Japão, com o Ministério da Educação do Japão e com o projeto dos Jogos Olímpicos de 2020, que trata do Judô nas escolas. Estamos indo para o quarto ano do projeto em que levamos professores ao Japão e fazemos uma especialização com eles para a difusão dentro de nosso país de uma cultura pedagógica do Judô”, explicou Sílvio Acácio Borges, durante o encontro.

Visando fortalecer os laços diplomáticos entre as duas nações a incentivar a implementação da prática do Judô nas escolas públicas do Brasil, as autoridades se reuniram para reforçar o acordo de cooperação assinado pelos dois governos, no dia 12 de fevereiro. A assinatura do memorando faz parte de uma longa parceria entre a CBJ e o Judô japonês.

Uma das ações presentes no acordo prevê a continuação do intercâmbio de professores brasileiros de Judô no Japão, capacitando-os para a inclusão da modalidade no ambiente escolar do país.

Brasília foi a terceira e última parada do Workshop Judô Nas Escolas

Os representantes japoneses desembarcaram no Brasil, no dia 13 de fevereiro, para mais uma rodada de aulas do Workshop Judô nas Escolas, desenvolvido pelo programa de legado de Tokyo 2020, o Sport For Tomorrow.

As aulas foram ministradas pelo professor Hirotaka Okada, bicampeão mundial e medalhista olímpico, com demonstrações práticas sobre os princípios básicos, além de uma metodologia de ensino com cuidado especial em relação à segurança dos alunos iniciantes. 

A cidade de Simões Filho, na Bahia, foi a primeira parada do sensei, no dia 14 de fevereiro, enquanto Campo grande, no Mato Grosso do Sul, recebeu o workshop durante os dias 16 e 17 do mesmo mês. Nesta terça (18), Okada visitou Brasília, na terceira e última parada dos seminários em solo brasileiro, em 2020. O professor japonês já esteve em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, em edições anteriores. 

“Eu acho que essa ação é extremamente importante, ela fecha com chave de ouro a passagem da comitiva japonesa pelo Brasil, com mais essa proposta do judô nas escolas. E, aqui em Brasília, a gente pôde enfatizar a continuidade desse trabalho. O compromisso da Secretária Especial do Esporte e o compromisso do Ministério da Cidadania de que essa proposta do judô pedagógico, do Judô educação, do Judô disciplina, se estenda por um bom período no nosso país”, complementA o presidente da CBJ, no último dia de workshops.

O programa faz parte do intercâmbio Brasil-Japão incentivado pelo projeto Sport For Tomorrow, do Japan Sport Council. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Confederação Brasileira de Judô, o Instituto Kodokan do Brasil e a Embaixada do Japão no Brasil.

Fechar Menu